Posts com Tag ‘Relacionamentos’

Universo FemininoA PrimaPor: A Prima

Olá lindinhos!

O post de hoje é para aqueles que encontraram uma garota bacana e querem dar uma sossegada, mas não sabem como fazer isso. Hoje vocês vão aprender aqui dicas de como pedir a sua garota em namoro e fazer desse momento algo memorável – e não uma tragédia.

Já começo destacando a importância da definição do relacionamento. Para os homens nem sempre faz sentido ou mesmo diferença estar namorando ou ficando mais regularmente com uma garota. Passam bons três ou quatro meses saindo direto com a garota, ligando, trocando sms, dividindo momentos bons e ruins e para eles está tudo bem. Pensam que em time que está ganhando, não se mexe certo? ERRADO! Não tem nada pior para uma mulher do que a indefinição. Com um mês de rolo as mulheres já começam a se perguntar que tipo de relacionamento vocês estão tendo, se o rapazinho está ou não levando a coisa a sério ou só como mais um passatempo e mais uma série de outros questionamentos internos.

Você tem que ter um mínimo de certeza sobre o que quer da sua garota para então oficializar o namoro. Mas também não pode demorar muito tempo para definir. Já temos muitas confusões para lidar (inclusive em razão da TPM), e não precisamos de mais uma coisa confusa para as nossas vidas, entenderam? Além disso, tem aquele velho ditado: Quem não dá assistência, dá espaço para concorrência. Abre espaço para que outros caras se aproximem (afinal, ela ainda será solteira), tentem conquistá-la e façam aquilo que você vem postergando há meses.

Avalie sua garota, veja se ela está mais ou menos no mesmo barco que você, e arrisque. Mas arrisque fazendo desse momento algo para ser lembrado positivamente! Como fazer isso?

(mais…)

Universo FemininoA PrimaPor: A Prima

Olá lindinhos!

Tudo correu bem no final de semana. Você saiu, conheceu uma garota interessante, conseguiu se aproximar, manter contato e até a conquistou. Você conseguiu o telefone dela. Foi uma noite agradável, e você quer sair de novo com a gata. E aí? Como fazer isso acontecer, sem passar a idéia de que você está desesperado por um encontro e queimar o filme?

O assunto parece meio superado e pacificado, mas nas minhas andanças e pesquisas em blogs especializados descobri que não. Numa sexta dessas eu estava em uma balada e pesquei boa parte da conversa de um grupo de cinco homens sobre o assunto. O mais velho deles estava contando que tinha conhecido uma mulher fantástica na noite anterior (quinta-feira) e que tinha ligado para ela naquele dia (sexta-feira) para marcar um encontro para o sábado. O mais novo do grupo logo soltou: “seu otário! Ligou pra garota no dia seguinte? Tinha que esperar pelo menos dois dias! Agora ela vai achar que você apaixonou e vai começar a fazer jogo duro!”. Rapidamente, um outro rapaz concordou com o que o amigo tinha acabado de dizer, e os outros dois discordaram. E isso rendeu uns bons 10 minutos de assunto.

Os machistas extremos de plantão costumam defender que o correto é ligar para a garota 3 dias depois, para que o rapaz não pareça “desesperado”. Já o grupo mais desencanado defende que os homens devem ligar o quanto antes, para não dar espaço para eventuais novos concorrentes ou mesmo para evitar que a garota acabe perdendo o interesse. E ai? Como resolver a questão?

(mais…)

Universo FemininoA PrimaPor: A Prima

Olá, lindinhos!

O assunto de hoje é polêmica que existe há tempos e está longe de ter uma solução definitiva. Quem nunca ficou sem saber o que fazer quando, durante um encontro, a conta da noite chega? A dúvida é cruel: segue-se a tradição social do “homem banca tudo”, a velha máxima do “quem convida, paga”, a justiça da divisão em partes iguais ou o modernismo da auto-suficiência feminina?

Não há resposta certa pré-definida para a questão, e a opinião é bem dividida. É só dar uma olhada nas comunidades sobre o assunto no Orkut para ver que não há consenso. Quando estava escrevendo este post, a comunidade “Homem tem que pagar a conta” estava com 5.607 membros, e a comunidade “Mulher também paga a conta” estava com 6.122 membros, fora outras inúmeras comunidades menores sobre o assunto. E há argumentos que sustentam todos os posicionamentos.

Existem aqueles danadjenhos e danadjenhas que são machistas ou defensores árduos do extremo cavalheirismo (posturas que, aliás, são separadas por uma linha tênue e até se confundem, o que será objeto de post futuro), que entendem que arcar com as despesas é tarefa do homem. Têm como fundamento a tradição.

O oposto deste posicionamento está com partidários do feminismo, que sustentam tanto a divisão dos custos entre lindinho e lindinha quanto o suporte total dos custos pela garota, especialmente quando o convite parte dela. A justificativa para este comportamento está na famosa “igualdade de sexos” e na independência feminina conquistada ao longo do tempo, que permitiu que as mulheres pudessem alcançar mais facilmente a autosuficiência financeira.

(mais…)